ENVENENADA

Estamos morrendo sem nos dar conta. Somos rodeades por um mar de monocultura embebida em veneno, que adoece e mata a população brasileira com o discurso de que "alimentam o mundo", enquanto a fome e a desigualdade social aumentam a cada dia. As florestas, rios, nascentes estão rapidamente sumindo, e não há espaço pra repensar essa forma opressora de viver. Junto à isso unimos o corpo gordo, que é estruturalmente oprimido e reduzido assim como a natureza. Esse corpo que também morre dia após dia pela gordofobia. Corpos unidos, em comunhão com a Terra, pra denunciar o massacre que estamos vivenciando.

1 votos

Categoria Meio Ambiente
Tipo Obra Única